Palestra: Uma casa alegre

Vídeo completo da palestra de Ane Peloso (a palestra começa no minuto 5)

 

Uma casa alegre: como o relacionamento dos pais impacta a educação dos filhos

Se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros.Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música.

– Antoine de Saint-Exupéry, O pequeno príncipe.

 

O casamento é o momento em que escolhemos seguir para sempre os passos que nos fizeram sair da toca em meio a tantos outros que não passam de ruído. Essa escolha dá origem a uma família, e o casal que tem sempre esse momento presente, vai conseguir transmitir essa “música de passos” aos filhos e encher sua casa com o sol da alegria.

 

Querer amar

Amar é querer o bem do outro, como dizia Aristóteles. E esse querer – no matrimônio – é a continuação daquele “sim” de dois, cinco, vinte anos atrás. É um ato da vontade, que se renova todos os dias, mesmo diante do cansaço, da doença, das irritações, do cônjuge que largou a toalha molhada na cama ou que passou o dia de pijama porque não teve tempo de trocar de roupa….

As crianças aprendem observando, e ao ver o exemplo da perseverança dos pais no amor, terão um modelo saudável para construir relações sólidas baseadas na confiança e na generosidade.

 

Autoconfiança

Um lar em que os pais passam por altos e baixos sem jamais perder o carinho, oferece aos filhos um ambiente seguro e transmite a confiança necessária para explorarem o mundo. A criança vai saber que sempre será amada, ainda que de vez em quando “pise fora da linha”.

 

Resolver conflitos com sabedoria

Conflitos são naturais em qualquer relação, mas o modo como são resolvidos pelos pais ensina aos filhos lições valiosas sobre resolução de problemas e empatia. É importante, porém, dar a devida atenção à parte de resolver. Um casal que passa o tempo todo brigando diante dos filhos, sem nunca sentar para conversar e resolver a solução, pode prejudicar o bem-estar emocional das crianças e impactar negativamente seu desempenho na escola.

 

Conversando a gente se entende

Por mais que os anos de casamento unam cada vez mais o casal, de maneira que um intui o que o outro está pensando, a verdade é que ninguém tem acesso livre à consciência do cônjuge. Por isso, é muito importante que os pais conversem sobre as suas metas e seus problemas. Não é preciso marcar horário para isso. Mulher e marido podem falar sobre planos, sobre os filhos e trocar percepções sobre eles – homens e mulheres costumam ter percepções bem diferentes das coisas – em qualquer momento livre: uma viagem de carro, depois de as crianças dormirem, enquanto realizam alguma tarefa em casa etc. O importante é que cada um seja muito sincero – mentir para o cônjuge é mentir para si mesmo – e não se esqueça do carinho, claro.

 

Fortalecer o relacionamento

Já deu para perceber que investir no amor e na felicidade conjugal é investir no desenvolvimento saudável e na felicidade dos filhos. Assim, os pais podem e devem ter momentos a sós, em que podem escutar aquela “música dos passos” sem os gritos das crianças ou as buzinas do trânsito. Um jantar especial, uma escapada para o cinema, mesmo um gesto de carinho enquanto as crianças estão ocupadas em outra coisa… Tudo isso ajuda a relembrar o momento em que cada um decidiu “sair da toca”.

 

Divirtam-se!

Não é porque o amor é um ato da vontade que ele deve ser rígido e vivido com uma sobriedade espartana. Na verdade, nada está mais longe da verdade. O amor é criativo e… divertido! O bom humor é um ato de amor também. A criança – e o cônjuge – que recebe uma censura mais brincalhona vai ficar muito mais animada a melhorar do que aquela que recebe broncas humilhantes. Saber dar o devido peso às coisas e não tratar tudo como uma tragédia é um sinal de maturidade, que os filhos vão captar.

Se o casamento é o início da família, não é de surpreender que ele seja o alicerce de um lar feliz e do desenvolvimento saudável dos filhos. Não se esquecer do amor –  nos gestos, nas palavras, nas decisões – cria um ambiente familiar em que todos se sintam acolhidos, respeitados e alegres. E esse legado de amor é a maior e melhor herança que os filhos recebem dos pais.

 

Palestra: Uma casa alegre

A primeira escola de Educação Personalizada do Brasil

  • Educação Personalizada do Infantil até o Ensino Médio (com tutorias e acompanhamento individual)
  • Ensino Bilíngue, Intercâmbios e certificações em Inglês e Espanhol
  • Alunos aprovados em grandes universidades do Brasil e em algumas das melhores do mundo
  • Mais de 27 anos de experiência

    Preencha o formulário abaixo para entrarmos em contato:





    Como você conheceu o Colégio Catamarã?

    Forma preferencial de contato:



    Dados coletados com finalidade exclusiva de contato para apresentação.

    Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar