Palestra: Mãe de menino, mãe de menina

Palestra de Camilla Farah (Diretora de Formação do Catamarã Vita) e Isabela Galletti (Coordenadora do Ensino Fundamental Vita) para as mães do Colégio Catamarã.

Mãe de menino, mãe de menina

A educação de meninos e meninas é uma jornada rica e desafiadora, exigindo atenção às diferenças comportamentais inerentes a cada um. É, no fundo, o que as mães fazem ao perceber as necessidades de cada filho em cada momento. Elas sabem muito bem quem precisa de roupa nova, quem tem lição para fazer, quem teve um dia mais ou menos na escola…

1. Educação Personalizada

Educação personalizada é isso. É atender às necessidades específicas de cada pessoa. Tanto em casa quanto na escola, ou melhor: tanto na escola como em casa. Pois pais carinhosos e responsáveis adaptam os métodos educativos à personalidade e ao ritmo de aprendizado de cada filho.

Conhecer bem os filhos: O primeiro passo é compreender as necessidades e as características individuais de cada criança. Estar presente, ouvir atentamente e observar os sinais que cada filho dá são passos importantes para uma educação eficaz. Cada criança tem um ritmo e um jeito próprio de se expressar e aprender, e cabe aos pais e educadores reconhecer e respeitar essas diferenças.

Autoridade com carinho: A autoridade exercida com carinho e respeito, em vez de autoritarismo, é essencial para que as crianças compreendam e aceitem as regras familiares. A verdadeira autoridade inspira confiança e segurança, não medo. Exercer autoridade não significa ser autoritário, mas sim estabelecer limites claros e justos, acompanhados de explicações que façam sentido para a criança.

Durante a adolescência, um período crítico para o desenvolvimento emocional, os pais devem estar presentes e disponíveis para conversar, mesmo que isso signifique ajustar suas agendas para passar mais tempo com os filhos. Por exemplo, ao notar um filho adolescente cabisbaixo, os pais podem dar-lhe espaço para processar seus sentimentos antes de abordar o assunto.

2. As diferenças de comportamento entre meninos e meninas

Esse conhecimento de cada filho passa por entender as diferenças comportamentais entre meninos e meninas. Essas diferenças, além do que é apenas cultural, incluem as tendências naturais de cada sexo.

As meninas

As meninas tendem a ser mais sensíveis aos sentidos, como cores, odores e sons. Elas também têm maior facilidade com a linguagem e são mais comunicativas. Além disso, gostam de analisar detalhes e expressam emoções com mais facilidade. Essas características são importantes para a formação de habilidades sociais e emocionais, fundamentais para o desenvolvimento integral. Ao mesmo tempo, permitem traçar um plano educativo capaz de complementar seu desenvolvimento em outras áreas, como a matemática.

As meninas também costumam precisar de mais tempo e atenção para conversar sobre suas emoções. Por isso, é importante ter momentos a sós com elas para discussões mais profundas e significativas. Ao perceber uma filha aborrecida, sentar-se ao lado dela com um chocolate e perguntar o que está acontecendo pode ajudar a criar um ambiente de confiança e abertura.

Os meninos

Os meninos, por outro lado, demonstram mais facilidade para o raciocínio abstrato e a orientação espacial. Eles tendem a ser mais calados e menos sensíveis aos estímulos sensoriais. Essas características os ajudam a desenvolver habilidades como a resolução de problemas e a lógica matemática, que são valiosas em diversas áreas do conhecimento.

Como no caso das meninas, esse conhecimento também ajuda a intervir de maneira eficaz quando necessário. Discursos longos, por exemplo, não costumam funcionar com eles. É até comum pais relatarem que seus filhos focam apenas na primeira parte de um sermão e depois se fecham em seus pensamentos. Por isso, a clareza e a brevidade costumam funcionar mais, evitando longas explicações. Isso também vale para quando um pai percebe seu filho quieto e cabisbaixo após um dia de escola. Dar-lhe um tempo sozinho para processar seus sentimentos antes de iniciar uma conversa respeita a necessidade dos meninos de terem seu próprio espaço para refletir.

Mais características

Meninas:

  • Gostam de analisar detalhes.
  • Expressam emoções com mais facilidade.
  • Costumam interpretar melhor as expressões faciais.
  • Preferem relacionamentos face a face (olho no olho).
  • Tendem a ser mais delicadas.

Meninos:

  • Aprendem melhor em grupo.
  • Valorizam interesses em comum e podem passar longas horas em atividades compartilhadas sem necessariamente falarem muito.
  • Preferem resolver problemas de forma prática e direta.
  • Ficam confortáveis com uma certa hierarquia e autoridade clara.

Educar meninos e meninas requer um olhar atento às suas diferenças comportamentais e uma abordagem personalizada que respeite e valorize essas peculiaridades. Ao cultivar um ambiente de afeto, presença constante e respeito à individualidade, os pais podem ajudar seus filhos a se tornarem adultos seguros, responsáveis e realizados.

A educação personalizada, a autoridade exercida com carinho e o reconhecimento das diferenças comportamentais são fundamentais para criar um ambiente saudável e estimulante para meninos e meninas.

Palestra: Mãe de menino, mãe de menina

O primeiro colégio de Educação Personalizada do Brasil

  • Educação Personalizada do Infantil até o Ensino Médio (com tutorias e acompanhamento individual)
  • Ensino Bilíngue, Intercâmbios e certificações em Inglês e Espanhol
  • Alunos aprovados em grandes universidades do Brasil e em algumas das melhores do mundo
  • Mais de 27 anos de experiência

    Preencha o formulário abaixo para entrarmos em contato:





    Como você conheceu o Colégio Catamarã?

    Forma preferencial de contato:



    Dados coletados com finalidade exclusiva de contato para apresentação.

    Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar